A estratégia sarneyzista foi adotada mesmo com a filha de José Sarney, nas eleições para o governo do Estado, ter usado e abusado da figura do ex-presidente Lula. A decisão de Roseana expõe o lado mais pútrido e oportunista da oligarquia Sarney para se manter no poder e usufruir de benesses, como cargos do governo federal para dezenas de apaniguados.

Enquanto Roseana oficializa o seu apoio a Jair Bolsonaro, o velho oligarca e o filho mais novo, Zequinha Sarney – ex-ministro de FHC e Temer – permanecem em silêncio sepulcral. A tática é demarcar território em todas as direções, tudo em nome de continuar sendo sanguessugas da máquina federal.

O apoio declarado de Roseana é somente mais um ato que ratifica o oportunismo do clã Sarney na política brasileira.

Do Marrapá