Blog do Waldemar

MEMÓRIA: Deputados destacam a trajetória ímpar do jornalista Othelino Alves Filho

Deputados destacam a trajetória ímpar do jornalista Othelino Alves Filho

Vários deputados destacam, nesta sexta-feira (15), durante o início do velório na Assembleia Legislativa, a trajetória ímpar do jornalista Othelino Alves Filho, pai do presidente em exercício da Casa, Othelino Neto (PCdoB). Ele foi por quase 10 anos diretor de Comunicação da Alema e trabalhou em diversos veículos de comunicação, principalmente em jornais da capital maranhense.

Por Waldemar Ter

Agência Assembleia

 

Passaram pelo plenário da Assembleia, no começo da noite, deputados estaduais como Rafael Leitoa (PDT), Bira do Pindaré (PSB), Dr. Levi Pontes (SD), Paulo Neto (PSDB), Fábio Braga (SD), Roberto Costa (PMDB), Fábio Macedo (PDT), Vinícius Louro (PR), Juscelino Rezende (DEM), Antônio Pereira (DEM), Rogério Cafeteira (PSB), Ana do Gás (PC do B), Marcos Caldas (PSDB), Alexandre Almeida (PSD) – licenciado – e Neto Evangelista (PSDB) – licenciado- ; os deputados federais Zé Reinaldo (PSB) e Juscelino Filho (DEM); ex-deputados estaduais como José Jorge Leite, Benedito Buzar, Gardênia Castelo e Rubens Pereira; o ex-deputado federal Wagner Lago e o ex-presidente da Federação dos Municípios, Gil Cutrim, além de secretários, servidores da Casa, amigos e familiares de Othelino Filho.

Todos foram dar pêsames à família, na pessoa do presidente em exercício da Casa, que ficou o tempo todo ao lado do caixão do pai.

História na imprensa

O deputado Fábio Macedo disse, por exemplo, que Othelino Filho deixou um legado grande para o Maranhão na defesa da democracia e como jornalista atuante e combativo.  Já Alexandre Almeida lembrou que o colega de plenário, Othelino Neto, sempre fez questão de destacar a histórica ímpar do pai, em defesa de suas convicções com vigor. “O Maranhão perde muito e principalmente a comunicação”, afirmou.

O deputado Vinícius Louro fez destaque no mesmo sentido e frisou que o Estado perdeu um grande homem e um grande profissional do jornalismo. O parlamentar contou que suspendeu a agenda que tinha no interior, para estar presente ao velório, em consideração à família nesse momento de dor. “O Estado perdeu um grande homem e comunicador de grande destaque”, afirmou.

O ex-presidente da Academia Maranhense de Letras, o ex-deputado estadual Benedito Buzar, lembrou que Othelino Filho fez história no jornalismo maranhense, principalmente atuando no Jornal Pequeno, sempre em dessa das causas sociais e contra o regime militar.

Compadre e sepultamento

O ex-deputado federal Wagner Lago, irmão do ex-governador Jackson Lago, garantiu que não poderia deixar de ir ao velório por conta da amizade que tinha com o jornalista, e lembrou que Othelino Filho e Jackson eram compadres. Os três militarem sempre em defesa da libertação do Maranhão. Jackson era padrinho de Othelino Neto.

A Mesa Diretora da Assembleia decretou Luto Oficial pelo falecimento do jornalista e escritor Othelino Alves Filho, ocorrido na quinta-feira (14), no Hospital Albert Einstein, em São Paulo (SP).

Ele tinha 67 anos, era escritor, jornalista e advogado, com grande referência da resistência escrita no Maranhão.

Era casado com a pedagoga Yolete Maria Alves e pai de Cláudia, Othelino Neto e Flávia.

O horário do sepultamento está marcado para este sábado, às 10h, no Cemitério do Gavião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *