Blog do Waldemar

HOMENAGEM: A SEGUIR O ARTIGO “CEM ANOS DE LEONEL BRIZOLA’

CEM ANOS DE LEONEL BRIZOLA
Texto do Advogado, professor universitário e escritor, Alexandre Lago.

 

“O Brasil ainda vivia arraigado aos atavismos que herdara dos tempos colonial e monárquico. Mas também lufavam novos ares com a iminente Semana de Arte Moderna propondo uma renovação estética nas artes, e havia também a ebulição dos quartéis, onde se discutia política e os tenentes tinham voz e força. Essa era a atmosfera quando Leonel Brizola veio ao mundo, em 22 de janeiro de 1922, no interior do Rio Grande do Sul.
O jovem Brizola venceu as probabilidades ao sair do ambiente rural atrasado, indo para Porto Alegre sobreviver como engraxate e jardineiro, estudar, ingressar na universidade e se tornar engenheiro. Dando assim, um exemplo de trabalho e estudo que imprimiram nele profundas convicções na sua concepção dos horizontes de uma nação.
E quando esse self made man elegeu-se deputado, na idade precoce de 23 anos, não se tratava de uma conquista pessoal notável apenas, mas da emblemática chegada ao cenário político, de alguém que marcaria os próximos 50 anos nessa seara. Mesmo quando ausente dela. O governador que levou escolas a todas as cidades do Rio Grande do Sul, nos anos 50, e concebeu as escolas de tempo integral mais sofisticadas do país, no Rio de Janeiro dos anos 80, os CIEPs.
Brizola esteve sempre na contramão dos consensos construídos pelo stablishment conservador. E pagaria por isso com a calúnia contra seu nome, o longo exílio, e a incompreensão até de setores que empunhavam bandeiras progressistas. E só não pagou com a vida, vitimado pela Operação Condor, por ter sido avisado a tempo, deixando então o Uruguai para viver nos Estados Unidos.
Soberania Nacional e Educação, essas as propostas do Brizola, repetidas à exaustão, e realizadas com determinação quando governou, pois julgava ser esse o único caminho para o desenvolvimento. E essas verdades inquestionáveis foram transformadas em anátemas quando eram bradadas pela voz daquele que foi o único a governar dois Estados brasileiros.
É para comemorar a efeméride de nascimento desta grande personagem da política, que o um grupo de brizolistas maranhenses de várias correntes políticas, com a participação dentre outros de Clay Lago; Petrônio Macedo; Rubem Brito; Julião Amim;
Alexandre Lago;
Tânia Frazão;
Jacson Demozzi Júnior; Reginaldo Telles, ‘in memorian’, representado por Ivan Telles; João Francisco dos Santos, ‘ in memorian’, representado por Sílvia Helena dos Santos; Pedro Mendes; Josemar Pinheiro; Prof. Emílio Moreira,   resolveu se reunir para programar uma semana comemorativa do cenário de nascimento de Leoonel Brizola, inscrito no panteon dos heróis nacionais, por força de decreto da presidência da República do Brasil. Semana esta, que culminará com a reunião de simpatizantes, ex-militantes ou não, do político gaúcho, num encontro com um almoço na Churrascaria Passo Fundo, no dia 22 de janeiro, há exatos cem anos do nascimento de Brizola”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *