Blog do Waldemar

FUNDO DO POÇO! Decadente baile de PH foi presente de grego para Roseana

Ensaiando uma já combalida candidatura ao governo do Estado, Roseana Sarney impôs ao colunista do jornal do pai, o decadente Pergentino Holanda, que fizesse uma festa nababesca para relembrar os velhos tempos em que o dinheiro público irrigava as festanças luxuosas durante o regime oligárquico no Maranhão.

O objetivo de Roseana era resgatar a elite, seu eleitorado mais fiel, e movimentá-la para um possível apoio nas próximas eleições. Com ingressos que beiravam os R$ 1500 o casal, o baile grego de PH foi um retumbante fracasso. Vazia de políticos e de empresários que outrora prestigiavam a festança apenas para se aproximar das benesses do governo, a festa acabou, de fato, se transformando em um presente de grego para a ex-governadora.

Pouco prestigiada entre os presentes, Roseana foi obrigada a ir de mesa em mesa cumprimentar um a um para mostrar que estava no baile. Isolada em seu canto, poucos eram os que se aproximavam para saudar a ex-governadora, bem diferente da legião de babões que a seguiam quando ela comandava o estado.

Diante da decadência do baile realizado em uma casa de eventos chamada Pallazo, a pedido dela, Roseana então resolveu fazer uma performance para animar a festa e mostrar que ela estava disposta a voltar “aos velhos tempos”. Imitando um canguru, a ‘curupira da oligarquia’ dançou ao som do Bicho Terra e foi filmada talvez em uma das danças mais esdrúxulas de todos os tempos.

O vídeo de Roseana ficou tão bizarro que, nas redes sociais, internautas custam a acreditar que era ela mesmo fazendo aquela dancinha. Com uma animação acima do normal, no final da sua performance, ela ainda quis tascar um beijo no cantor Inácio Pinheiro, que, envergonhado, a ignorou solenemente.

A volta de Roseana aos carnavais de São Luís, depois de anos apenas curtindo as praias de Miami, foi um verdadeiro presente de grego. Ela não pode nem culpar Pergentino Holanda, já que ele apenas seguiu ordens da sua chefa.

 Do Marrapá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *