Blog do Waldemar Ter

BRASÍLIA: Senadora Eliziane puxa debate sobre fé e política com teólogos e parlamentares

Por iniciativa da líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama (MA), parlamentares e a cúpula do partido discutiram a fé, o movimento evangélico e a política com o pastor e historiador Lyndon de Araújo Santos e o pastor Eliazar Ceccon, nesta quinta-feira (8), em Brasília.
Eliziane Gama, membro da Assembleia de Deus, relembrou o início de sua jornada na política e a época em que foi aluna do professor Lyndon na Universidade Federal do Maranhão e de como os profundos debates acerca da visão progressista e da visão do cristão na política inspiraram diversos jovens, incluindo ela. “O professor passou para a juventude da universidade a visão do exercício do cristianismo na sua integralidade”, afirmou.
Eliziane se disse preocupada com a utilização da fé e do termo cristão no cenário político nacional. “Como eu venho falando constantemente, o cristianismo vai muito mais além do que tem se apresentado. O cristianismo não combina com o ódio, com a intolerância, com a violência. O cristianismo é graça, é misericórdia, é perdão, é entrega. Essa é a essência do cristianismo e esses são os sentimentos dos verdadeiros cristãos”, ressaltou a parlamentar.
Para a senadora, o Cidadania acerta muito em promover debates com o movimento evangélico e demonstra um enorme respeito às comunidades evangélicas que têm um papel preponderante na educação, na formação cultural e nas políticas sobre drogas. Eliziane destaca que só no Maranhão, seu estado, são mais de 50 comunidades terapêuticas evangélicas que ajudam a promover uma ressocialização impressionante, sem falar dos trabalhos que são feitos dentro dos presídios promovendo também a ressocialização.
“Tudo isso não é um trabalho de hoje, ele vem de séculos, mas é claro que ele vem aumentando nos últimos anos e com o aumento vem a deturpação, vem um aproveitamento e uma tentativa de instrumentalizar a fé e o cristianismo. Isso, nós, que fomos criados na fé, não podemos admitir, pois Jesus Cristo não admite violência, não admite intolerância, não admite ódio”, enfatizou a senadora dizendo ainda estar muito feliz em debater “a essência do Evangelho de Jesus Cristo”.

 

Deixe uma resposta