Blog do Waldemar Ter

O absurdo papel que Ricardo Murad coloca a filha Andrea para fazer

Começa a repercutir nas rodas de conversas entre políticos do Maranhão o absurdo papel que o ex-secretário de saúde do governo Roseana, Ricardo Murad, está fazendo a filha Andrea Murad passar como deputada estadual. Alguns comentam que a personagem que ele coloca a progênita para fazer tem requintes de crueldade e violência.

Arrolado em investigações da Polícia Federal por ter, supostamente, chefiado organização criminosa que desviou mais de R$ 1 bilhão da saúde pública, Ricardo Murad denota o seu desespero em voltar ao poder para se livrar da justiça e ter novamente seus privilégios ao colocar a filha no papel de uma parlamentar tresloucada, feroz e perversa com denúncias infundadas e hipócritas.

Andrea – que mais parece uma atriz encenando a personagem de uma mulher honesta, idônea e revoltada com as injustiças sociais – é completamente alheia às necessidades do povo e à herança maldita que seu pai e a família Sarney deixaram no Maranhão. Ostentando bolsas de mais de R$ 20 mil reais e roupas de grife, considera a Assembleia Legislativa a passarela perfeita para desfilar a sua beleza e aparecer para a burguesia maranhense.

Chega a ser violento, da parte de Ricardo Murad, transformar a filha em uma desvairada que sai atirando para tudo que é lado na tribuna da Assembleia Legislativa e nas redes sociais. A sanha de Andrea é considerada por muitos políticos, fora do comum, e comprova o desespero dos Murad – que perderam até a prefeitura de Coroatá – em ter de volta o seus potes de ouro.

Fazer a filha passar por um papel desse chega a ser desumano. Os políticos maranhenses andam estarrecidos com tamanha violência que Ricardo Murad faz com a filha.

Deixe uma resposta