Blog do Waldemar Ter

Medida aprovada na Câmara pode inviabilizar futuro de Braide no PMN

O deputado estadual Eduardo Braide (PMN), presidente do nanico PMN, poderá ser obrigado a mudar de partido a partir do próximo ano, caso tenha pretensões de concorrer novamente a Prefeitura de São Luís.

Nesta madrugada foi aprovada na Câmara Federal uma cláusula de barreira: os partidos que em 2018 tiverem menos de 1,5% dos votos em nove estados devem perder o fundo partidário e o tempo de TV. A cláusula precisa ser aprovada em segundo turno antes de 7 de outubro. Caso contrário, passa a valer apenas em 2020.

Na prática, a medida serve para barrar os partidos nanicos, como o PMN de Eduardo Braide. No Maranhão a legenda pode até alcançar resultados razoáveis, contudo, em outros Estados a situação é bem diferente.

O único nome de expressão do PMN é o prefeito de Curitiba, Rafael Greca. A legenda não tem nenhum representante na Câmara Federal e em 2016 elegeu apenas 28 prefeitos no Brasil inteiro.

Braide deverá disputar as eleições para deputado federal em 2018 ainda na sigla, mas se deseja concorrer à sucessão de Edivaldo Holanda Júnior (PDT) em 2020, como é o seu objetivo, ele pode ter de buscar um novo abrigo político.

2 comentários sobre “Medida aprovada na Câmara pode inviabilizar futuro de Braide no PMN

  1. Carlos

    Ele já trabalha muito falando mal do governador Flávio Dino enquanto o governador trabalha dia e noite pelo povo desse estado ele fica mentindo por isso perdeu a eleição pra prefeito o povo não quer saber blá blá blá o povo quer saber de trabalho.enquanto ele fala mal do governador Flávio Dino mostra trabalho

Deixe uma resposta