Blog do Waldemar Ter

Líder da máfia da Sefaz, Trinchão reaparece no horário político

Apontado pelo Ministério Público como líder da Máfia da Sefaz, o assessor do Ministério da Ciência e Tecnologia Cláudio Trinchão, depois de meses sumido, ressurgiu em uma inserção política destinada ao PSD, partido que preside no Maranhão.

Trinchão tratou sobre arrecadação de impostos e fez críticas ao atual governo do Maranhão. Ex-secretário da Fazenda na gestão de Roseana Sarney (PMDB), o dirigente partidário realmente entende de “impostos” e principalmente de “arrecadação”.

De acordo com a promotoria estadual, ao lado Akio Valente Wakiyama, Cláudio Trinchão é acusado de desviar mais de R$ 400 milhões dos cofres públicos entre os anos de 2009 e 2014, através de isenção de tributos por ato administrativo injustificado ou ilegal. Somando ainda a venda de precatórios, que é suspeito de  negociar, o Estado deixou de arrecadar mais de R$ 1 bilhão.

O ex-secretário responde por peculato e formação de quadrilha.

Talvez arrependido de tratar o tema na televisão, a assessoria de Trinchão tirou todas as gravações das redes sociais. Afinal, na condição do presidente do PSD, a melhor opção é ficar calado para não chamar a atenção dos promotores.

Deixe uma resposta