Blog do Waldemar Ter

Estadia em Pedrinhas não ensinou nada a dono do Escutec

Quando se esperava que a passagem pela Penitenciária de Pedrinhas tivesse dado uma lição em Fernando Junior, o delinquente dono do Instituto Escutec mostra-se incorrigível ao divulgar uma pesquisa de intenções de votos sobre a eleição do ano que faria corar até a Velhinha de Taubaté – personagem icônica de Luís Fernando Veríssimo destacada por acreditar em mentiras de políticos.

Os números do Escutec garantem que Roseana Sarney será a próxima governadora do Maranhão. Seria saudade de Fernando Junior dos vultosos cofres da Secretaria de Comunicação do Maranhão?

De acordo com a Escutec, Lobão e Sarney Filho serão os próximos senadores do Maranhão. Os números, obviamente, não são unanimidade nem nos corredores da Difusora AM, pagadora da pesquisa. Nem nos estúdios do programa Algo Mais, de Paulinha Lobão. Dirá nos municípios supostamente analisados pela Escutec.

Fernando Junior, diga-se de passagem, é acusado de lavar dinheiro para a Máfia de Anajatuba por meio da Escutec, aponta o COAF. Seu esquema teria desviado milhões de reais em dezenas de municípios do Maranhão.

Se dependesse do Escutec, Eduardo Braide – que empregava membros da Máfia de Anajatuba em seu gabinete na Assembleia Legislativa do Maranhão – seria prefeito de São Luís. Quem sabe o incorrigível Fernando Junior até indicaria o secretário de Comunicação do município.

Conhecida por manipular pesquisas de intenções de voto sempre a serviço dos Sarney. A Escutec deveria estar fechada, tamanho o descredito e envolvimento em esquemas de corrupção. Mais recentemente, recebeu recursos públicos pagos pelo Senado Federal, por meio do gabinete do senador João Alberto, como se tivesse realizado duas pesquisas qualitativa para o presidente estatual do PMDB. O resultado apresentado, pelo que se sabe, foi uma pesquisa qualitativa extremamente favorável a Roseana Sarney e seus comparsas.

Fosse o Maranhão outro lugar, o Escutec estaria fechado, e Fernando Junior, que atualmente ostenta uma tornozeleira eletrônica, continuaria enjaulado na Penitenciária de Pedrinhas meramente por tentar manipular a opinião e o eleitorado com suas pesquisas reconhecidamente equivocadas.

Na Bahia, esta semana, a Polícia Federal realizou uma operação para desbaratar fraudes em pesquisas eleitorais. Foram realizadas prisões, mandados de busca e apreensão e diligencias na empresa de um deputado estadual, que utilizaria seu instituto para lavar dinheiro e enganar o povo baiano.

E se a moda pegar no Maranhão?!

 

Um comentário sobre “Estadia em Pedrinhas não ensinou nada a dono do Escutec

  1. Falador

    Não foi essa ESCUTEC que afirmou que Braide seria prefeito de São Luís na eleição passada ??
    Acho que está faltando óleo de peroba no mercado maranhense. ..

Deixe uma resposta