Blog do Waldemar Ter

Em discurso, Lula detona oligarquia Sarney ao falar sobre a educação no Nordeste

Durante o ato de encerramento da ‘Caravana Lula Pelo Brasil’, em São Luís, o ex-presidente fez um discurso acalorado com várias prestações de contas dos avanços obtidos pelo Brasil em seus mandatos na Presidência da República. Mas uma área que ele destacou que evoluiu muito no Nordeste durante a sua gestão chamou a atenção dos maranhenses: a educação.

Apresentando os piores índices educacionais do país em todas as searas, a oligarquia Sarney deixou para o seu sucessor, o governador Flávio Dino, um cenário de terra arrasada na área da educação. Em seu discurso, Lula citou exemplo de estados do Nordeste que se desenvolveram muito com programas educacionais criados no seu governo, como a expansão das universidades federais, Prouni, Enem, Ciência Sem Fronteiras, entre outros.

O ex-presidente também destacou o apoio aos estados nordestinos para se desenvolverem por meio da educação. Os maranhenses assistiam ao discurso com uma pergunta: por que o Maranhão foi o único estado que não apresentou crescimento nos índices educacionais?

Com sua fala, Lula acabou detonando a forma como a oligarquia Sarney sempre tratou a educação: com desprezo. Enquanto estados vizinhos se desenvolveram muito através da educação, o Maranhão parou no tempo por conta da inércia dos governos oligárquicos. Na verdade, nunca foi de interesse dos Sarneys a melhoria da educação do povo do estado.

Uma pena, pois o Maranhão perdeu uma grande oportunidade de evoluir, como os vizinhos estados do Nordeste, nos últimos anos de vultuosos investimentos da educação.

4 comentários sobre “Em discurso, Lula detona oligarquia Sarney ao falar sobre a educação no Nordeste

  1. Clodoaldo

    Ex-presidente e atual chefe de quadrilha condenado a 9 anos de cadeia, se fosse num pais serio, esse ladrao nao estava passeando usufruindo do dinheiro publico de nós maranhenses e sim preso.
    E muito.me admiro um ex-juiz esta andamdo de maos dadas com um ladrao condenado, o que a politica nao fizer outra coisa nao faz.

  2. Cardoso

    Não sei, quem sou eu para julgar alguém, eu sei uma coisa se roubou mas dividiu com os pobres e por isso é disparado nas pesquisas de opinião, deixem o homem concorrer a eleição é o povo que vão escolher, agora nesse pais se implantou varios golpes até o de não deixar o povo escolher o seu reçresentante, estão querendo como na ditadura impor e colocar de guela abaixo um nome que esteja lá para satisfazer o capitalismo de poucos.

Deixe uma resposta